Sonho realizado

 

O sonho realizado

Image

Em 2011 Iniciamos nosso serviço como voluntários ajudando em tudo quanto nos fosse proposto. Meu esposo Bruno comandava as embarcações da ADRA sempre que necessário. O comandante Eraldo confiava nele e gostava da forma como conduzia o trabalho. Os dois se tornaram grandes amigos.

No ano seguinte fui contratada para trabalhar na prefeitura de Manacapuru e meu esposo continuou servindo totalmente como voluntário nos projetos da ADRA. Três anos depois ele foi contratado pela prefeitura de Caapiranga para trabalhar dirigindo uma ambulância e passou quase dois anos sendo funcionário do município.

No ano de 2016, enquanto trabalhava, Bruno conquistou muitas amizades na região e recebeu um convite para se candidatar a vereador daquele município. Enquanto isso eu continuava a trabalhar na cidade de Manacapuru, mas sempre que podia ajudava meu esposo na campanha. Ao visitarmos as comunidades locais presenciamos a real necessidade da população ribeirinha. Foi então que surgiu o desejo de realizar um projeto de assistência às comunidades do rio Manacapuru juntamente com os irmãos e amigos daquela localidade.

Não sabíamos, mas Deus já estava agindo nos nossos planos. No momento mais intenso da campanha, faltando apenas três semanas para as eleições meu esposo adoeceu. Não pôde participar das atividades finais da candidatura, reduzindo consideravelmente seu eleitorado.

Enfim chegou o dia e meu esposo não foi eleito. Mas o sonho de servir as comunidades não saiu de nossos planos. Ele retornou às suas atividades como funcionário pois seu contrato encerrava no final do ano de 2016. Eu também tive que retornar para cidade de Manacapuru para concluir meu contrato. Mas no dia seguinte recebi a notícia de que estava sendo exonerada.

Entendi que Deus continuava a agir nos nossos planos pois a exoneração foi uma resposta às nossas orações. A partir daí começamos a planejar como concretizar os sonhos que tínhamos de prestar atendimentos às comunidades ribeirinhas. Buscamos parcerias, conseguimos apoio para o combustível, alimentação e voluntários na área da saúde. Tudo ia muito bem.

Faltavam duas semanas para começarmos nossas atividades e recebemos a ligação de um dos coordenadores da ADRA nos convidando para trabalhar na Igreja que Navega. Um barco amplo com a estrutura de uma igreja, que foi projetado para dar suporte evangelístico e assistencial as comunidades ribeirinhas. Aceitamos! Algum tempo depois nos ligaram pedindo que fôssemos até Manaus para a entrevista.

Depois da entrevista o líder da Igreja Adventista para a região noroeste brasileira pediu que fôssemos passar o fim de semana na embarcação. Aquele era o final de semana do meu aniversário e fiquei muito feliz pois seria um grande presente. Mas os planos mudaram. Em vez de passar o fim de semana nos mandaram de volta para casa afim de arrumar as malas e voltar de vez para morar e trabalhar na Igreja que Navega.

Foi emocionante saber como Deus já havia preparado esse momento. Planejamos à nossa maneira auxiliar os ribeirinhos da localidade do Rio Manacapuru, mas Ele queria algo maior. Deus queria que todo o Amazonas fosse alcançado com a mensagem de esperança.

Passamos um ano e dois meses trabalhando nesse projeto, decidimos sair da Igreja que Navega pois estávamos certos de ter cumprido nosso tempo de missão. Mas nossa missão só estava começando. Depois desse período nos convidaram para trabalhar na lancha luzeiro XXVI onde passamos nove meses atendendo as comunidades do baixo Amazonas no rio Andirá. Nosso plano era permanecer no projeto até o final de 2018 e mais uma vez Deus nos mostrou que devíamos continuar.

Dessa vez o convite era para o barco luzeiro XXX que iria atender justamente a região que sonhamos por tanto tempo ajudar com nosso trabalho. Aceitamos com muita alegria o novo desafio! Hoje, para honra e glória de Deus e através da ADRA, estamos realizando o antigo sonho de ajudar os ribeirinhos da região do rio Manacapuru.

As vezes fazemos planos e nos esquecemos que Deus já tem planejado algo muito melhor. Agora temos a convicção de que Ele está no controle de tudo que fazemos ou planejamos. Para nós é um grande privilégio ter passado, em dois anos, pelas principais embarcações administradas pela Igreja Adventista. A Igreja que navega, Luzeiro XXVI e agora Luzeiro XXX. Estamos dispostos a ir onde Deus mandar. As vezes pensamos em desistir, mas Deus tem nos acalmado dizendo que ainda não é hora. Faltam muitas pessoas a serem alcançadas pelo evangelho.

“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de faze-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro”, Jeremias 29:11.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *